Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Brasileiro foragido é preso em estádio de São Petersburgo na Rússia

destaque-518035-destaque-517975-fd_telao_2206-589-1024x681

Sexta-Feira, 22/06/2018, 18:38:30 – Atualizado em 22/06/2018, 18:44:46

Polícia Federal informou hoje (22) ter efetuado a prisão de um homem brasileiro de 31 anos no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na Rússia, durante a Copa do Mundo. Pela manhã, o local foi palco da vitória do Brasil sobre a Costa Rica, por 2×0, válida pela segunda rodada da fase de grupos do mundial de seleções.

O homem preso, que não teve a identidade revelada, estava com um mandado de prisão em aberto por determinação da 1ª Vara Federal Criminal do Espírito Santo. Ele é acusado de participar, junto com dois comparsas, do roubo a uma agência dos Correios no município de Itarana (ES), no dia 22 de março de 2017. Na ocasião, foram levados mais de R$ 26 mil dos cofres da agência.

O brasileiro, que utilizava um passaporte italiano quando foi preso, havia sido incluído pela Polícia Federal brasileira na lista de difusão vermelha de procurados pela Interpol, possibilitando a sua prisão na Rússia.

Cooperação internacional

A prisão foi efetuada por policiais federais enviados para o Centro Internacional de Cooperação Policial (CICP), em Moscou, para atuar nos estádios durante os jogos do Brasil e auxiliar nas ocorrências envolvendo cidadãos brasileiros.

Os policiais agem de forma integrada às autoridades locais, o que permitiu a identificação e a localização do foragido brasileiro que poderá ser extraditado, disse a PF, em nota.

Ainda de acordo com a corporação, o envio de equipe especializada de policiais federais ao CICP, durante a Copa, integra um modelo de ação típico de grandes eventos, tendo o Brasil também recebido diversas equipes de policiais estrangeiros durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

(Agência Brasil)

Deixe seu comentário:

Menu

Blablabla

Beber cerveja ou café pode te ajudar a passar dos 90 anos, sugere estudo O estudo chamado "The 90+" acompanhou o estilo de vida e hábitos alimentares de mais de 1.800 pessoas. A cada seis meses, os participantes eram submetidos a diversos testes neurológicos, cognitivos e físicos. Os pesquisadores coletaram informações sobre suas dietas, estilos de vida, histórico médico, entre outras informações sobre saúde. A descoberta surpreendeu a todos: justamente dois dos hábitos que ajudaram os pacientes a viverem mais foram beber álcool e café todos os dias. Aqueles que tinham o hábito de beber quantidade moderada de álcool ou café diariamente provavelmente viveriam mais do que aqueles que se abstiveram. Os participantes que bebiam diariamente dois copos de cerveja ou duas taças de vinho eram 18% mais propensos a viverem mais, enquanto os amantes de café tinham 10% mais probabilidade de viverem mais tempo do que aqueles que não tinham o mesmo hábito.

Curta no Facebook

Redes sociais