Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Extremistas agridem transexual e marcam suástica em pele de jovem de 19 anos - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 992020015

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: Recanto Sertanejo da Nova!

Das 05:00 às 07:00

No comando: Sertanejo Bom Demais

Das 05:00 às 07:00

No comando: PAINEL SERTANEJO/Locução: Diego Elias

Das 06:00 às 07:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 07:00 às 09:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: PELA MANHÃ/ Locutor: ELIVALDO FERELO

Das 09:00 às 11:00

No comando: BRASIL SHOW/Locutor: Rone

Das 11:00 às 13:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: PAINEL MPB/Locutor: Diego Elias

Das 13:30 às 14:30

No comando: Nossa Tarde é Show

Das 14:30 às 16:30

No comando: POP SERTANEJO/Locução: Kleber

Das 16:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: SAMBRASIL

Das 20:00 às 22:00

No comando: LOVE SONGS/Locução: Kleber

Das 22:00 às 00:00

Extremistas agridem transexual e marcam suástica em pele de jovem de 19 anos

Quarta-Feira, 10/10/2018, 20:29:59 – Atualizado em 10/10/2018, 20:48:04

Uma transexual foi agredida por militantes de Jair Bolsonaro no última sábado (6), em Nova Iguaçu (RJ). Este é mais um que se soma a uma série de casos de agressões cometidas por grupos pro-Bolsonaro por todo o Brasil.

Julyana barbosa contou ao portal UOL que os seus agressores gritavam a todo momento palavras homofóbicas junto com o nome do candidato militar enquanto lhe agrediam.

De acordo com Julyana, o nome do presidenciável está sendo usado para justificar a violência contra a comunidade LGBT. Ela registrou denúncia na polícia, mas nenhum dos criminosos foi preso até o momento.

Temendo reações de homofobia, Barbosa, que é cantora e já atuou no grupo de Furacão 2000, costuma andar mais pela manhã. Por isso, voltava para casa na manhã de sábado quando passou por uma passarela em cima da Dutra, rodovia que liga Rio de Janeiro a São Paulo, na região da Baixada Fluminense.

Quando passaria pela passarela, começou a ser ofendida com gritos homofóbicos. “Antes de eu chegar na passarela, começaram a gritar ‘viado’, ‘lixo’, ‘tem que matar esse lixo, ‘tomara que o Bolsonaro ganhe para matar esse lixo’. Aí começaram a falar de doença, ligado a AIDS, e acho que isso é pegar pesado então reagi: disse: ‘Fala na minha cara.’ Um dos caras pegou uma daquelas barras de ferro de segurar barraca e bateu na minha cabeça”. Caí ao lado da Dutra. ‘Tontiei’ e estou cheia de marcas. Botei a mão no pescoço e vi que estava cheio de sangue”, contou.

Mais um caso de agressão ligado a militantes de Bolsonaro

Uma moradora de Porto Alegre (RS), também foi vítima de agressões por parte de grupos nazistas e apoiadores de Bolsonaro.

A jovem registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil por lesão corporal na noite de segunda-feira (8). Segundo o relato, ela vestia uma camiseta com os dizeres “Ele Não”, contra Jair Bolsonaro (PSL), quando foi abordada e agredida por três homens.

Os suspeitos agrediram a vítima com socos na barriga, e por fim, sempre gritando o nome do candidato, marcaram na pele da vítima uma suástica com um canivete. Ninguém foi preso.

Bolsonaro diz que não tem controle sobre atos violentos de apoiadores

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, pediu hoje (10) para que seus apoiadores e simpatizantes não pratiquem atos de violência e agressão. Em sua conta do Twitter, a partir de uma entrevista concedida pelo candidato, ele reiterou que não tem controle sobre as pessoas e disse que é “a prova viva” da intolerância.

(Com informações do UOL)

Deixe seu comentário: