Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

TRE do Pará começa a distribuir 15 mil urnas na segunda

Compartilhe:
1183561386
Operação deve durar duas semanas aos cartórios eleitorais
Por: O Liberal9 de Agosto de 2018 às 07:40Atualizado em 9 de Agosto de 2018 às 07:40

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará começa a distribuição de 15 mil urnas eletrônicas para os 86 cartórios eleitorais do interior paraense na próxima segunda-feira (13). Serão exatas duas semanas de logística de transportes rodoviário e fluvial, de 13 a 24 deste mês, até que todas messoregiões recebam além da urna eletrônica, a cabina de votação (papelão micro ondulado), as baterias externas e respectivos cabos de ligação na urna, bobinas de papel, palete para o armazenamento das urnas, e até urnas de lonas para o caso de votação manual. O Pará tem ao todo 100 cartórios eleitorais. A Região Metropolitana de Belém (RMB) só receberá as cinco mil urnas para os seus 14 cartórios eleitorais na semana que antecede o 1º turno, em 7 de outubro próximo.

‘’A eleição é só em outubro, mas a gente precisa agir com essa antecedência porque aqui há muitos fatores que podem intervir no transporte, desde a maré, por exemplo, não dá para deixar nada para cima da hora em razão das longas distâncias. Esta semana estamos separando todo o material. São pilhas de equipamentos’’, salientou o chefe da seção de Urnas Eletrônicas, do TRE Pará, Alcides Pamplona.

De acordo com Alcides, o transporte dos equipamentos será feito por duas empresas licitadas pelo Tribunal para o serviço. São elas que também se responsabilizam pela segurança de tudo a ser levado em carretas com lacre. O corte desses lacres só pode ser feito pelos chefes dos cartórios eleitorais, na chegada da mercadoria, momento em que os cartorários assinam um documento que atesta a entrega e deve ser enviado para o Tribunal Regional Eleitoral do Pará, de imediato. Caso o lacre chegue violado, o cartorário não recebe os equipamentos.

O TRE realiza a entrega por messoregiões. As primeiras a receberem os lotes serão as de mais difícil acesso, caso do Baixo Amazonas e Sudoeste do Pará, que exigem transporte rodoviário e fluvial até que a carga chegue a seus 22 municípios, entre Santarém, Altamira e Itaituba, só para citar algumas cidades. Nesta primeira etapa, de 13 a 24 deste mês, as urnas serão levadas para os 86 cartórios eleitorais do TRE no interior.  A segunda etapa que consiste em conduzir as urnas dos cartórios para os locais exatos de votação, só ocorrerá no interior a partir de 5 de outubro, faltando dois dias para o I Turno do pleito.

O prazo de validade das urnas é de 10 anos, observou Alcides Pamplona. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não permite equipamentos além desse tempo de uso. ‘’Temos cerca de 20 mil urnas, 80% têm oito anos de uso, as mais novas são de 2015. Todas em perfeito funcionamento, segundo constatamos nos testes sucessivos realizados em 2018’’, disse ele.

“Só este ano, o TRE Pará realizou três testes nacionais simultâneos com outros Tribunais e o TSE. Nesses testes, simulamos um dia inteiro de votação. Damos carga, emitimos o relatório chamado “zerésima”, (que traz toda a identificação daquela urna e comprova que nela estão registrados todos os candidatos e que nenhum deles computa voto, ou seja, a urna tem zero voto), checamos todo o processo”, garantiu Alcides Pamplona, analista de sistemas com 12 anos de atuação no TRE Pará.

Deixe seu comentário:

Menu

Blablabla

Beber cerveja ou café pode te ajudar a passar dos 90 anos, sugere estudo O estudo chamado "The 90+" acompanhou o estilo de vida e hábitos alimentares de mais de 1.800 pessoas. A cada seis meses, os participantes eram submetidos a diversos testes neurológicos, cognitivos e físicos. Os pesquisadores coletaram informações sobre suas dietas, estilos de vida, histórico médico, entre outras informações sobre saúde. A descoberta surpreendeu a todos: justamente dois dos hábitos que ajudaram os pacientes a viverem mais foram beber álcool e café todos os dias. Aqueles que tinham o hábito de beber quantidade moderada de álcool ou café diariamente provavelmente viveriam mais do que aqueles que se abstiveram. Os participantes que bebiam diariamente dois copos de cerveja ou duas taças de vinho eram 18% mais propensos a viverem mais, enquanto os amantes de café tinham 10% mais probabilidade de viverem mais tempo do que aqueles que não tinham o mesmo hábito.

Curta no Facebook

Redes sociais