Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Gilmar Mendes ataca Moro: “Juiz não pode ser chefe de força-tarefa” - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 992020015

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: Recanto Sertanejo da Nova!

Das 05:00 às 07:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 08:00 às 09:00

No comando: MICROFONIA/Locutor: Kelvin Oliveira & Vanessa

Das 09:00 às 10:00

No comando: MANDEI BEM/Locutor: Diego Elias

Das 10:00 às 11:00

No comando: ANTENA MIX/ Locutora: Pam Giacomini

Das 11:00 às 12:00

No comando: MÁQUINA DO TEMPO/Locução:

Das 12:00 às 13:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: Nossa Tarde é Show

Das 13:30 às 15:00

No comando: LAÇO DO PEÃO/Locução:

Das 15:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: RECANTO SERTANEJO/Locução: ELENILTON BATISTA

Das 17:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: AMOR SEM FIM/Locução:Vanessa Medeiros

Das 22:00 às 00:00

Gilmar Mendes ataca Moro: “Juiz não pode ser chefe de força-tarefa”

Política

  BRASÍLIA, 11/06/2019 ÀS 22:04

Durante a sessão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (11/06/2019), o ministro Gilmar Mendes criticou métodos usados pela Operação Lava Jato. “Juiz não pode ser chefe de força-tarefa”, afirmou o magistrado, sem citar nomes.

O comentário foi feito dois dias após o site The Intercept Brasil divulgar supostas mensagens trocadas entre o então juiz da Lava Jato, Sergio Moro, e o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol. A publicação levanta a suposição de que o atual ministro da Justiça teria interferido nas investigações enquanto exercia papel de mediador.

Mais cedo, Gilmar Mendes confirmou que a 2ª Turma deve julgar no dia 25 de junho um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em que o petista acusa o ex-juiz federal Sergio Moro de agir com parcialidade ao condená-lo no caso do triplex do Guarujá e depois assumir cargo no primeiro escalão do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Troca de mensagens
A publicação do Intercept apresentou mensagens privadas, gravações de áudio, fotos, vídeos e documentos judiciais que foram compartilhados entre o agora ministro da Justiça e o procurador Deltan Dallagnol, que estava à frente da força-tarefa da Lava Jato.

 

Metrópoles

Foto: Reprodução

Deixe seu comentário: