Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Helder diz que "primará por concurso público" - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 992020015

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: Recanto Sertanejo da Nova!

Das 05:00 às 07:00

No comando: Sertanejo Bom Demais

Das 05:00 às 07:00

No comando: PAINEL SERTANEJO/Locução: Diego Elias

Das 06:00 às 07:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 07:00 às 09:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: PELA MANHÃ/ Locutor: ELIVALDO FERELO

Das 09:00 às 11:00

No comando: BRASIL SHOW/Locutor: Rone

Das 11:00 às 13:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: PAINEL MPB/Locutor: Diego Elias

Das 13:30 às 14:30

No comando: Nossa Tarde é Show

Das 14:30 às 16:30

No comando: POP SERTANEJO/Locução: Kleber

Das 16:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: SAMBRASIL

Das 20:00 às 22:00

No comando: LOVE SONGS/Locução: Kleber

Das 22:00 às 00:00

Helder diz que “primará por concurso público”

Em entrevista a Globo News, governador afirma que deve priorizar eficiência dos gastos públicos

Redação Integrada

O governador do Pará, Helder Barbalho, em entrevista concedida ao programa ‘Em Ponto’, na Globo News, na manhã desta quarta-feira (9), afirmou que uma das principais diretrizes de seu mandato é a eficiência da máquina pública. Ele destacou que, neste início de gestão, a orientação dada aos secretário e colaboradores é a revisão de todos os contratos e da estrutura funcional. Helder também afirmou que é necessário buscar “um azeitamento maior da máquina e a otimização dos recursos e primar por concurso público”.

Leia mais:

Helder reconhece que a Força Nacional não minimizará o déficit de 14 mil policiais no Pará

O governador também apontou a importância do equilíbrio nos custos previdenciários do Pará.  Ele diz que a orientação dele para a bancada paraense é de trabalhar em favor da aprovação da reforma da Previdência. “Há uma sintonia para que possamos avançar na reforma da Previdência, para que os estados da Federação possam estar em condições de enfrentar este novo ciclo”, aponta.

Ainda em rede nacional, o governador apontou que o Pará tem um déficit fiscal anual, na Previdência, de R$ 1,4 bilhão. “Precisamos cobrir o rombo estadual, que representa 36 mil inativos e 11 mil pensionista. Portanto, gastamos com 47 mil pessoas, R$ 1,4 bilhão e para os outros 8,3 milhões paraenses, não temos esse recurso para fazer estrada, escola, hospital, para investir na polícia e melhorar a vida de toda a sociedade paraense”, acrescentou.

 

Deixe seu comentário: