Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

PF investiga possíveis fraudes na compra de EPIs durante a pandemia - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 99244-3397

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: RECANTO SERTANEJO

Das 05:00 às 07:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 08:00 às 09:00

No comando: Esquenta/ Locutora:

Das 09:00 às 10:00

No comando: VOCÊ QUE MANDA/Locutor:

Das 10:00 às 11:00

No comando: Top Hits/Locutor:

Das 11:00 às 12:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: VELHARIA/Locução:

Das 13:00 às 14:00

No comando: Coração Sertanejo/Locução:

Das 15:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: BOTEQUIM SERTANEJO/Locução: ELENILTON BATISTA

Das 17:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: Top Hits Noturno

Das 20:00 às 21:00

No comando: Velharia Noturno

Das 21:00 às 22:00

No comando: Ponto do Amor/

Das 22:00 às 00:00

PF investiga possíveis fraudes na compra de EPIs durante a pandemia

BRASIL

Operação investiga possível favorecimento a um grupo de empresas e sobrepreço na compra

Agência Brasil
Policiais federais cumprem hoje (10) cinco mandados de busca e apreensão em uma investigação sobre fraudes em procedimentos de compras de equipamentos no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, vinculado à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio).

A operação Desmascarados investiga possível favorecimento a um grupo de empresas e sobrepreço na compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) durante a pandemia de covid-19.

Segundo a Polícia Federal, em um dos contratos, no valor de R$ 1,28 milhão, máscaras e aventais estavam sendo cotados a R$ 47,80 e R$ 49,50, respectivamente. O valor é bem mais alto do que os cotados por um chamamento público da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que eram de R$ 12,50 e R$ 15.

A investigação tem como base uma auditoria da EBSERH, estatal que administra hospitais universitários federais, e uma fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU). Os mandados, expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, estão sendo cumpridos nas cidades do Rio e Duque de Caxias.

Deixe seu comentário: