Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

PRF apreende 22 m³ de madeira ilegal na BR-230, em Altamira, no Pará - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 992020015

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: Recanto Sertanejo da Nova!

Das 05:00 às 07:00

No comando: Sertanejo Bom Demais

Das 05:00 às 07:00

No comando: PAINEL SERTANEJO/Locução: Diego Elias

Das 06:00 às 07:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 07:00 às 09:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: PELA MANHÃ/ Locutor: ELIVALDO FERELO

Das 09:00 às 11:00

No comando: BRASIL SHOW/Locutor: Rone

Das 11:00 às 13:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: PAINEL MPB/Locutor: Diego Elias

Das 13:30 às 14:30

No comando: Nossa Tarde é Show

Das 14:30 às 16:30

No comando: POP SERTANEJO/Locução: Kleber

Das 16:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: SAMBRASIL

Das 20:00 às 22:00

No comando: LOVE SONGS/Locução: Kleber

Das 22:00 às 00:00

PRF apreende 22 m³ de madeira ilegal na BR-230, em Altamira, no Pará

 por Wilson Soares

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 22 metros cúbicos de madeira ilegal na rodovia BR-230, em Altamira, sudoeste do Pará. Carga estava sendo transportada por um caminhão que saiu de Uruará, sudoeste do estado.

A abordagem aconteceu no quilômetro 630 da BR-230. Os agentes solicitaram a documentação obrigatória para a carga e o transporte da madeira ao condutor, mas não foram apresentadas. Segundo a PRF, o condutor informou que pagou R$ 15 mil para uma pessoa conhecida como “Olho de gato” na cidade de Uruará, no Pará, para transportar a madeira.

O condutor foi detido e apresentado à Delegacia da cidade, onde assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência. Ele foi liberado e se comprometeu a comparecer à Justiça quando for chamado para responder pelo crime de transporte ilegal de madeira. O veículo e a carga foram encaminhados para o órgão ambiental de Altamira para os procedimentos cabíveis.

G1 Pará

Deixe seu comentário: