Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Vídeo: Deslizamento na Transamazônica interdita tráfego para Marabá, Tucuruí e Belém - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 99244-3397

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: RECANTO SERTANEJO

Das 05:00 às 07:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 08:00 às 09:00

No comando: Esquenta/ Locutora:

Das 09:00 às 10:00

No comando: VOCÊ QUE MANDA/Locutor:

Das 10:00 às 11:00

No comando: Top Hits/Locutor:

Das 11:00 às 12:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: VELHARIA/Locução:

Das 13:00 às 14:00

No comando: Coração Sertanejo/Locução:

Das 15:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: BOTEQUIM SERTANEJO/Locução: ELENILTON BATISTA

Das 17:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: Top Hits Noturno

Das 20:00 às 21:00

No comando: Velharia Noturno

Das 21:00 às 22:00

No comando: Ponto do Amor/

Das 22:00 às 00:00

Vídeo: Deslizamento na Transamazônica interdita tráfego para Marabá, Tucuruí e Belém

Desmoronamento ocorreu no trecho da BR-230, a Transamazônica, entre o município de Altamira e a localidade de Belo Monte, perto da Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Redação Integrada
Um grande deslizamento de terra ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (02), em um trecho da BR-230, a Transamazônica, entre o município de Altamira e a localidade de Belo Monte, próximo à Usina Hidrelétrica de Belo Monte, na bacia do Rio Xingu, no Pará.

O desmoronamento começou na lateral da pista e avançou sobre o asfalto, o que interrompeu o tráfego completamente. O local fica a 44 km de Altamira.

Equipes técnicas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) se dirigem para a área atingida a fim de avaliar os danos na Transamazônica e definir um trabalho emergencial de recuperação.

O trecho é o principal acesso para cidades como Marabá, Tucuruí e também a capital paraense, Belém. A via registra diariamente  grande fluxo de carros.

Enquanto o local ficar interditado, motoristas têm como rota alternativa um acesso pelo Km 55 de Belo Monte que está interligado ao Km 27, e que são duas estradas vicinais localizadas na área da usina hidrelétrica.

Deixe seu comentário: