Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Pará reduz em mais de 80% número de casos de dengue - Web Radio Nova Independente

Fale conosco via Whatsapp: +55 093 99244-3397

No comando: Madrugada light

Das 00:00 às 05:00

No comando: RECANTO SERTANEJO

Das 05:00 às 07:00

No comando: Domingo top da Nova!

Das 07:00 às 16:00

No comando: Sabadão da Nova

Das 07:00 às 16:00

No comando: CAFÉ COM BENÇÃO

Das 08:00 às 09:00

No comando: Esquenta/ Locutora:

Das 09:00 às 10:00

No comando: VOCÊ QUE MANDA/Locutor:

Das 10:00 às 11:00

No comando: Top Hits/Locutor:

Das 11:00 às 12:00

No comando: JORNAL VIROU NOTÍCIA

Das 13:00 às 13:30

No comando: VELHARIA/Locução:

Das 13:00 às 14:00

No comando: Coração Sertanejo/Locução:

Das 15:00 às 17:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: Jornada Esportiva da Nova!

Das 16:00 às 19:00

No comando: BOTEQUIM SERTANEJO/Locução: ELENILTON BATISTA

Das 17:00 às 19:00

No comando: Super Night

Das 19:00 às 00:00

No comando: Super Noite da Nova

Das 19:00 às 00:00

No comando: A VOZ DO BRASIL/EBC

Das 19:00 às 20:00

No comando: Top Hits Noturno

Das 20:00 às 21:00

No comando: Velharia Noturno

Das 21:00 às 22:00

No comando: Ponto do Amor/

Das 22:00 às 00:00

Pará reduz em mais de 80% número de casos de dengue

18 FEV 2021 – 16H20ATUALIZADO 18 FEV 2021 – 16H53

O primeiro Informe Epidemiológico de 2021, referente ao mês de janeiro, registrou uma queda de 80,75% nos casos de Dengue no Pará em relação ao mesmo período de 2020.  O informe é realizado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). No início de 2020, foram registrados 291 casos da doença, mas agora em 2021 foram contabilizados 55 casos. Os municípios com mais casos notificados são Itaituba, Novo Progresso, Belém e Altamira.

Embora haja uma melhoria em relação a Dengue, em 2020 o Pará teve um surto nos casos de zika, que embora não tenha registrado nenhum óbito, registrou 74 casos no município de Prainha, no Baixo Amazonas e 47 casos em Santarém, oeste do Pará.

A coordenadora estadual de Arboviroses, Aline Carneiro alerta que “Embora os números sejam favoráveis neste início de ano e o estado do Pará tenha fechado 2020 com uma queda de 17,26% nos casos confirmados de dengue em comparação com 2019, não podemos relaxar com as medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti” disse. A coordenadora também destaca que os cuidados preventivos como eliminação de criadouros devem ser mantidos.

As manifestações clínicas e sintomáticas de dengue, zika e chikungunya são semelhantes, mas podem ser diferenciadas. Os principais sintomas da dengue são febre alta e de início imediato sempre presente, dores moderadas nas articulações, manchas vermelhas na pele e coceira leve.

A zika apresenta febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 24 horas, coceira de leve à intensa e vermelhidão nos olhos. Já a chikungunya se manifesta com febre alta de início imediato, dores intensas nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 48 horas, coceira leve e vermelhidão nos olhos.

Com informações da Agência Pará

Deixe seu comentário: